ÁREA DO ASSOCIADO

16/03/2016

Presidente da Associação Comercial de SP comenta inflação em fevereiro



O presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Alencar Burti, comenta a inflação oficial brasileira de fevereiro, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo), que mostra desaceleração para 0,9%.

“A diluição dos reajustes de tarifas, a aparente estabilização do dólar e a entrada da nova safra agrícola indicam que, mesmo que os preços não caiam, as pressões de custos devem se atenuar, permitindo um processo gradativo de desinflação, como ocorreu em fevereiro. A expectativa é de que, nos próximos meses, a inflação volte ao patamar de um dígito”, avalia Burti.

Porém, ele ressalta que esse alívio se deve ao fato de o governo manter os juros altos. “Acreditamos que nos próximos meses a taxa Selic volte a cair, destravando a economia. Também esperamos que o governo não introduza novos impostos, como a CPMF, já que estudos indicam que, por ser em cascata, esse imposto pode gerar ainda mais inflação, levando-a novamente à casa de dois dígitos, o que anularia os efeitos positivos atuais, alcançados com tanto sacrifício. São razões para o governo não insistir nisso, e, sim, para controlar seus gastos”, finaliza.   

tags: inflação, FACESP, ACSP



voltar