ÁREA DO ASSOCIADO

13/05/2016

Presidente da Associação Comercial de SP repercute afastamento de Dilma pelo processo de impeachment



Alencar Burti, presidente da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), comenta a aprovação, pelo Senado, da abertura do processo de impeachment, resultando no afastamento da presidente Dilma Rousseff.

“Os problemas não serão resolvidos num passe de mágica. Mas, à medida em que forem sendo equacionados, permitirão que os agentes econômicos se antecipem à melhora efetiva da economia, contribuindo para que a retomada seja observada mais rapidamente”, opina Burti.

“O presidente interino Michel Temer sinalizou com o caminho da austeridade e da racionalidade da política econômica, escolhendo pessoas com experiência e competência comprovadas para comporem a equipe responsável pela economia”, diz.

Para o presidente da ACSP, o trabalho dessa equipe permitirá “restaurar a confiança dos empresários, destravando os investimentos, e dos consumidores, na medida em que vislumbrem a melhora da economia”.

Alencar Burti credita a desorganização da economia ao “intervencionismo que caracterizou o governo nos últimos anos, resultando em um completo descontrole fiscal”.

Para ele, Temer precisa contar com a atuação efetiva de todos os segmentos. “Os desafios só poderão ser vencidos com apoio da sociedade e da classe política”. Ele acrescenta que as mobilizações dos últimos meses mostraram o desejo, da população, de participar.

Burti também indica o primeiro passo a ser dado. “Temer precisa começar trabalhando pela redução da burocracia tributária e trabalhista. O desemprego é um dos piores problemas que o Brasil vem enfrentando”.

“Ao Congresso caberá a tarefa de aprovar um amplo elenco de medidas indispensáveis para o equacionamento das finanças e a maior eficiência da gestão governamental”, pontua Burti. Ele completa que essas medidas “precisam ser pautadas pelo interesse público e não por conveniências pessoais ou partidárias”.

Quanto à oposição, Burti comenta que “deverá desempenhar seu papel fiscalizador sem impedir o governo de governar”.

“Temos esperanças de que, mais uma vez, o País supere a crise antes do que muitos imaginam”, finaliza o presidente da ACSP e da Facesp. 

Fonte: ACSP

tags: facesp, politica, acsp, associação comercial, associacao comercial



voltar