ÁREA DO ASSOCIADO

02/06/2016

Vendas no varejo de SP caem 13,9% em maio, informa Associação Comercial de SP



O movimento de vendas do comércio paulistano caiu 13,9% em maio, em média, frente ao mesmo período do ano passado. O dado é do Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Nas comercializações a prazo a retração foi de 8%. Já as vendas à vista recuaram 19,7%.  

“A forte queda decorre, principalmente, de quatro fatores: a piora dos elementos macroeconômicos, a alta do dólar, o fato de o auge da incerteza político-institucional ter acontecido em maio e, por fim, o feriado de Corpus Christi”, analisa Alencar Burti, presidente da ACSP e da Facesp. Neste ano o feriado ocorreu em maio e, no ano passado, em junho.

Os resultados também realçam que as vendas para o Dias das Mães pioraram de um ano para outro. 

“Esperamos que a mudança de governo melhore a confiança do consumidor e do empresariado, criando um ponto de partida para a retomada gradual da atividade econômica”, acrescenta Burti.  

Comparação mensal

Na comparação com abril de 2016, o Balanço de Vendas da ACSP registra estabilidade nas transações a prazo (+0,8%).

Já as vendas à vista saltaram 32,9%. Esse aumento pode ser explicado pela queda brusca nas temperaturas em maio: o clima frio impulsionou as vendas de artigos de vestuário.

Acumulado

No acumulado do ano (janeiro a maio), o varejo paulistano já apresenta queda média de 13%, sendo que os recuos foram de 8,6% nas vendas a prazo e de 17,3% nas comercializações à vista.

Expectativa

A estimativa da ACSP é de que o comércio termine o primeiro semestre com forte queda e se recupere gradativamente até o fim do ano, sem, no entanto, fechar 2016 no azul. A reversão é factível porque vários índices de confiança já começam a indicar leve melhora no ânimo do brasileiro.

O Balanço de Vendas da ACSP é elaborado a partir de amostra fornecida pela Boa Vista Serviços.

Fonte:ACSP


voltar